FANDOM


Esporte Espetacular (ou simplesmente EE) é o mais tradicional programa esportivo semanal da televisão brasileira. Exibido nas manhãs de domingo da Globo, estreou em 8 de dezembro de 1973. Atualmente é apresentado por Bárbara Coelho e Felipe Andreoli.

O Programa

O EE é uma revista eletrônica esportiva semanal, indo ao ar todos os domingos após o Auto Esporte.Além de trazer as notícias recentes do mundo esportivo, também mostra entrevistas, reportagens sobre ciência esportiva, personagens e fatos históricos e a relação social do esporte. Apresenta modalidades pouco conhecidas do público brasileiro, mas que acontecem pelo mundo. Também mostra os gols da rodada e a preparação dos times de futebol para os jogos que acontecerão no dia.

Além de tudo isso, a emissora transmite ao vivo dentro do programa diversos eventos esportivos como vôlei, futebol de praia, futsal, automobilismo, esportes radicais, entre outros.

Além da exibição na Globo, o programa também é reprisado pelos canais SporTV.

História

Estreou em 8 de Dezembro de 1973, criado por Armando Nogueira e exibido aos sábados. Inicialmente, exibia o conteúdo esportivo do programa americano Wide World of Sports da ABC. Com isso, dava espaço à esportes pouco populares no Brasil, como patinação no gelo, esqui e pólo. Além de transmitir competições sem participação de brasileiros, como um campeonato norte-americano de cama elástica, o rodeio Buffalo Bill, o campeonato mundial de Derby Demolição, e ainda corridas de arrancada e campeonatos de queda de braço. Apesar disso, chegou a influenciar a prática de diferentes modalidades esportivas no país.

A primeira equipe era formada por Léo Batista, Waldir Mendes, José Luiz Furtado, Luciano do Valle, Ciro José, Juarez Soares, Tércio de Lima, Teti Alfonso, Myriam de Lamare e Milton Collen. Com coordenação de Fernando Villela e direção, de Moacyr Masson. Nessa época, a direção da divisão de Esportes da emissora era de Rui Viotti. A linguagem formal era adotada pela apresentação do programa nos início. E havia dificuldades para colocar o esportivo no ar, pois na década de 70 os investimentos da emissora no gênero eram precários. E devido ao pouco espaço dedicado ao esporte na programação da Globo naquela época, havia sempre mudanças no horário de exibição.

Começou a passar por mudanças à partir de 1976, quando percebeu-se que a emissora deveria produzir seu próprio material. Pois as imagens obtidas do programa americano não refletiam a realidade do público brasileiro. Com isso, esportes como remo, vôlei, basquete, ciclismo e atletismo ganharam mais espaço. No mesmo ano, passou a ser exibido aos domingos à tarde, no horário em que era exibido o Programa Silvio Santos. Além das transmissões de competições, o programa também trazia reportagens exclusivas envolvendo temas que em destaque no mundo esportivo no momento.

Em agosto de 1977, o Esporte Espetacular mudou novamente seu horário de exibição. Sendo exibido aos domingos, a partir das 11h. Adotou o formato de revista eletrônica, onde as reportagens receberam um tom mais criativo e leve, com brincadeiras e clipes de imagens. No mesmo ano, foi ao ar uma edição inteiramente dedicada ao Pelé, que na época tinha sido homenageado pela ONU e UNICEF como "Cidadão do Mundo". Em 1980, Fernando Vanucci passou a se revezar na apresentação do programa com Léo Batista.

Em 1981, voltou para os sábados à tarde. No novo horário, o programa passou a se dedicar mais na transmissão ao vivo de competições esportivas, na íntegra ou em partes. Transmitindo o Campeonato Carioca de Vôlei, o Campeonato Mundial de Windsurfe no Havaí, o Troféu Brasil de Natação e até as eliminatórias da Copa do Mundo de 1982. Para isso, a Globo chegou a fazer acordos com as federações de esportes para que as competições fossem realizadas no horário em que o programa era exibido.

O Esporte Espetacular saiu do ar em 1983, e retornou à programação quatro anos depois, em 1987. Exibido nas noites de domingo, com matérias mais direcionadas aos esportes nacionais e aos esportes radicais. Diversificou sua cobertura esportiva dando espaço à esportes pouco populares no Brasil como como pólo, rally equestre e esqui aquático. A equipe do Esporte Espetacular contava com Hedyl Valle Jr. como chefe de redação e Marco Mora como diretor.

Em 1988, Léo Batista e Fernando Vanucci dividiam a apresentação com Sérgio Ewerton. Este, foi substituído no mesmo ano por Isabela Scalabrini, que se tornou a primeira mulher a apresentar um programa esportivo na Globo.

Em abril de 1991, o voltou a ser exibido para os sábados à tarde, com uma hora e meia de duração. A apresentação ficava com Isabela Scalabrini, Léo Batista, Fernando Vanucci e Mylena Ciribelli. O resumo do noticiário esportivo e as reportagens leves deram espaço a edições e reportagens mais bem trabalhadas. No início dos anos 90, o programa era caracterizado pelo clima bem humorado e a informalidade dos apresentadores, que chegavam até a participar de algumas atividades esportivas.

Em maio de 1996, Glenda Kozlowski e Clayton Conservani assumiram a apresentação ao lado de Fernando Vanucci e Mylena Ciribelli, enquanto Léo Batista participava eventualmente. A partir de outubro de 1996, foi para os domingos de manhã. O programa  equilibrou os esportes de praia com a transmissão de outras modalidades, como o futebol de salão e até mesmo competições de rodeio, com o objetivo de atingir o público paulista. Outra mudança foram as reportagens, que passaram a ter como foco o atleta.

A partir de 2001, o programa Tino Marcos e Glenda Kozlowski foi para as manhãs de domingo. A dupla ficou até 2005 quando foram substituídos por Luís Ernesto Lacombe, que em 2006 passou a dividir a apresentação com Cristiane Dias. Em 2008, Mylena Ciribelli passou a integrar o time de apresentadores. Em 2010, Mylena e Cristiane foram substituídas por Glenda Kozlowski e Luciana Ávila. Em 2011, Glenda passou a dividir a apresentação com Tande. Este, foi substituído por Ivan Moré em fevereiro de 2013. Ivan migrou para a edição paulista do Globo Esporte em julho de 2015, e foi substituído por Alex Escobar.

Em 4 de setembro de 2016, o programa passou a ser apresentado por Fernanda Gentil e Flávio Canto. Em março do ano seguinte, Flávio passou a se dedicar às reportagens e foi substituído na apresentação por Felipe Andreoli. Na edição de comemoração aos 45 anos do programa, em 9 de Dezembro de 2018, Fernanda Gentil se despediu da apresentação. A emissora decidiu transferi-la para o entretenimento. Foi substituída por Bárbara Coelho na semana seguinte.

Histórico de Apresentadores

1ª fase

2ª fase

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.