FANDOM


O Jornal da Globo (ou simplesmente JG) é o telejornal que a Globo exibe no fim de noite ou início de madrugada. A versão atual estreou em 2 de agosto de 1982 e atualmente é apresentado por Renata Lo Prete.

O Jornal

Vai ao ar de segunda à sexta, após a faixa noturna da emissora. Não tem horário fixo, dependendo da duração do programa que vai ao ar antes. Voltado para as classes A e B, trás os principais assuntos da noite com uma analise crítica, além de trazer notícias sobre economia e política e os gols da rodada.

O último noticiário a ir ao ar na programação diária da Globo.

História

Antecedentes (Primeiras Versões - 1967 e 1979)

Antes do telejornal atual estrear em 1982, houve duas tentativas da TV Globo em lançar um telejornal com esse nome. A primeira ficou no ar entre 4 de Março de 1967 e 30 de Março de 1969, e teve como apresentadores Hilton Gomes e Luiz Jatobá e como editor-chefe nesta José Ramos Tinhorão. Ficou no ar até ser substituído pelo Jornal Nacional.

A segunda tentativa foi ao ar entre 2 de abril de 1979 e 6 de março de 1981. Era apresentado por Sérgio Chapelin e apresentava análises, séries de reportagens, notícias internacionais e entrevistas de estúdio. Tendo uma duração de 30 minutos. Foi Substituído pelo Jornal Nacional - Segunda Edição, que por sua vez foi substituído pela nova versão do JG.

Atual Versão (1982 - Atual)

O Jornal da Globo reestreou em 2 de Agosto de 1982. Exibido de segunda à sexta às 23h15, com 30 minutos de duração (25 nacional e 5 para notícias locais), falava de política, economia e cultura. Trazia pequenas entrevistas ao vivo além de colocar um dos blocos para se dedicar à notícia mais importante do dia. Renato Machado, Belisa Ribeiro e Luciana Villas Boas foram os primeiros apresentadores. Com entradas de Carlos Monforte, diretamente de São Paulo e Marilena Chiarelli de Brasília. Marcada pela diversidade de gêneros, conciliando reportagens, análises, séries e entrevistas ao vivo.

Em 1983, teve dois colaboradores da área do humor, Jô Soares fazia comentários diários enquanto Chico Caruso trazia charges. No mesmo ano, passou a ser apresentado por Eliakim Araujo e Liliana Rodrigues. Em novembro de 1986, Liliana foi substituída por Leila Cordeiro. Que foi substituída por Fátima Bernardes em 1989. Em julho do mesmo ano, Eliakim deixa a emissora junto com Leila indo para a Manchete. Ele foi substituído por William Bonner, que fez dupla com Fátima até 1992, quando ela foi substituída por Cristina Ranzolin. Bonner deixou a bancada do JG em 1993

Em 1990, Luiz Cláudio Latgé e Odejaime de Holanda passaram a ser os diretores do programa. Odejaime ficou até 1991 e Latgé até 1992, quando foi substituído por Carlos Absalão. Em 19 de Abril de 1993 tornou-se o primeiro telejornal da Globo exibido em rede a ser produzido e editado diretamente de São Paulo. Lillian Witte Fibe, anteriormente comentarista de economia, era a apresentadora e editora-chefe e Amauri Soares e Fabbio Perez eram os editores executivos. Nessa época, o jornal dava espaço à analise crítica com correspondentes em todas as praças e convidando empresários, políticos e economistas para comentar os fatos relatados durante o dia.

Em 1996, Lillian deixou a bancada para apresentar o Jornal Nacional, sendo substituída por Mônica Waldvogel, que estreou em 1º de Abril. Em 10 de Março de 1997, passou a ser apresentado por Sandra Annenberg, que também era a diretora executiva. Devido à mudanças nas apresentações dos telejornais da Globo, Sandra deixou a bancada em fevereiro de 1998. Com isso, Lillian Witte Fibe retornava à bancada do JG.

Em 29 de Janeiro de 1999, tornou-se o primeiro telejornal da emissora à ser apresentado diretamente da redação de jornalismo. Em 27 de Abril de 2000, Carlos Tramontina assumiu a bancada do noticiário provisóriamente. Até que em 7 de Agosto do mesmo ano, Ana Paula Padrão foi oficializada como titular. Ela permaneceu na bancada do Jornal da Globo até 2006, quando deixou a Globo para ir para o SBT.

Chico Pinheiro, assumiu a bancada, temporariamente, até o dia 27 de maio de 2005. E na semana seguinte, Willian Waack e Christiane Pelajo estrearam no jornal. Nessa época, Carlos Alberto Sardenberg e Arnaldo Jabor eram os comentaristas fixos e Erick Bretas o editor-chefe.Em 2011, o Placar da Rodada se tornou um quadro fixo do noticiário. Em 2012, após sete anos, o JG ganhou apresentadores eventuais: Carlos Alberto Sardenberg e Poliana Abritta. Em 2 de dezembro de 2013, passou a ser exibido em alta definição.

Em Outubro de 2015, Cristiane Pelajo deixa a bancada do jornal. E com isso, Waack passa a apresentar o noticiário sozinho. Mas em novembro de 2017, o jornalista foi afastado da apresentação, e posteriormente teve a rescisão de seu contrato. Pois no início do mês, vazou na internet um vídeo captado durante a cobertura das Eleições nos Estados Unidos em 2016. No vídeo, ele faz um comentário racista ao colega Paulo Sotero após escutar uma buzina na rua dizendo "é coisa de preto".

Com isso, Carlos Tramontina passou a apresentar o jornal provisoriamente até dezembro do mesmo ano. Quando Renata Lo Prete foi efetivada na vaga.

Equipe

Atuais

Titular

Eventual

Comentaristas

Anteriores

Titulares

Eventuais

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.