FANDOM


Pânico na TV (ou simplesmente Pânico) foi um programa humorístico da RedeTV! e um dos mais famosos até hoje da TV brasileira. Comandado por Emílio Surita, era a versão televisiva do programa radiofônico "Pânico". Exibido entre 28 de setembro de 2003 e 4 de março de 2012, o programa migrou para a Band passando a se chamar Pânico na Band onde ficou até 2017.

O Programa

Com um humor bastante escrachado, era exibido semanalmente nos domingos à noite ao vivo, com plateia e banda. Era a versão televisiva do programa "Pânico", transmitido pela rádio Jovem Pan FM desde 1993.

Idealizado por Tutinha (presidente da rádio Jovem Pan), e ancorado por Emílio Surita (apresentador do programa de rádio) e teve como integrantes diversos humoristas como Wellington Muniz, Rodrigo Scarpa, Márvio Lúcio e Marcos Chiesa, E também contava com a presença da ex-BBB Sabrina Sato e das assistentes de palco, as Panicats.

O humorístico se especializou em cobrir festas e eventos fazendo brincadeiras e perguntas indiscretas às celebridades. Além disso, também havia outros quadros e esquetes envolvendo os integrantes da atração ou pessoas anônimas.

A RedeTV! reprisava os melhores momentos do programa nas sextas à noite.

História

Estreou oficialmente em 28 de Setembro de 2018 na RedeTV!. Inicialmente sem grandes pretensões, o programa rapidamente chamou a atenção do público pelo seu jeito de fazer humor. Alcançando grande popularidade e bons índices de audiência. Tornando-se em seguida, a atração de maior faturamento da emissora.

Já na estreia, contou com a presença de Sabrina Sato, que participou da terceira edição do Big Brother Brasil. Sabrina comandava reportagens onde tinha que participar de desafios bizarros e inusitados, quadro que mais tarde passou a se chamar "Lingeries em Perigo", participando também as Panicats (assistentes de palco do programa). Um dos primeiros quadros foi o "A Hora da Morte", onde uma pessoa pessoa fantasiada de "Morte" (referência ao filme "Pânico") realizava brincadeiras de mau gosto com integrantes do programa ou anônimos pela rua. Esse quadro durou até 2005, quando um ator foi atropelado por uma moto após caminhar nu por uma rua.

Rodrigo Scarpa (Repórter Vesgo) e Wellington Muniz (Silvio Santos), no quadro "Vesgo e Silvio", faziam a "cobertura" de festas de celebridades atazanando os famosos com brincadeiras, piadas e perguntas indecorosas. Eles também comandavam o quadro de maior repercussão nos primeiros anos, o "Sandálias da Humildade". Nele, os humoristas iam atrás de celebridades consideradas arrogantes ou que desprezavam a equipe do programa, pedindo para elas calçarem um par de sandálias.

Artistas como Luana Piovani, Luiza Tomé, Daniela Cicarelli e Jô Soares foram "vítimas" do quadro, calçando as sandálias. Porém outros como Clodovil e Carolina Dieckmann não calçaram, e os dois casos foram os mais emblemáticos. Vesgo e Silvio perseguiram Clodovil por dias, o estilista era colega de emissora e apresentava o A Tarde é Sua, e esse imbróglio ocasionou sua demissão na RedeTV!. Já Carolina Dieckmann injuriou a dupla e ainda processou o programa após os comediantes tentarem filmar de um guindaste colocado na rua o apartamento da atriz. Após o incidente o programa ficou proibido de mencionar o nome de Dieckmann sob pena de pagar uma multa de R$ 1.000.

Em 19 de junho de 2005, Vesgo mostrava ao vivo os camarins dos apresentadores da RedeTV!. No momento em que ele foi abrir a porta do camarim do próprio programa, a emissora simplesmente saiu do ar. Houve boados a emissora estaria boicotando a atração, porém o então diretor Ricardo de Barros avisou que se tratava apenas de um problema técnico no sinal de transmissão.

Em 2 de abril de 2006 após uma determinação do Ministério da Justiça, deixou de ser exibido ás 18h para ir ao ar às 20h30. Já que o programa havia sido classificado para maiores de 12 anos. No mesmo dia, Sabrina Sato foi afastada ao vivo da atração e seu quadro "Lingeries em Perigo" (que teria sido o motivo para a reclassificação do MJ) foi extinto. Ela voltou dois meses depois, em 11 de junho de 2006. Sabrina chegou a ficar três meses internada após cair de um avestruz, de costas para o chão, ao gravar para o programa.

Neste mesmo ano, para preencher espaços vagos, o Pânico lançou novos quadros. Entre eles o "Homem-Berinjela", onde um personagem andava por lugares públicos falando ao celular e com uma berinjela na sunga. Onde tocava ao fundo a música "Because I Got High" de Afroman.

Nesta época, a dupla Vesgo e Silvio marcou por diversas reportagens, chegando a se acidentar em alguma delas. Ceará quebrou o pulso após uma falta cometida por um argentino durante uma partida de futebol de várzea, e Vesgo teve a orelha perfurada por uma cancela da portaria da sede da Globo.

Vesgo chegou a invadir a casa do Big Brother Brasil durante a sexta edição, sendo surpreendido e expulso pelos seguranças da emissora. Em 2006, antes do GP do Brasil de Fórmula 1, a dupla mandou de presente para Michael Schumacher uma tartaruga de plástica chamada de "Tartaruga Rubens". O momento causou a fúria de Rubens Barrichello, a "vítima" da brincadeira, mas repercutiu internacionalmente e até fez o fabricante do brinquedo ter um aumento nas vendas da "tartaruga",

Em 2007, surgiu a brincadeira que se tornou a principal do programa durante quase dois anos: a "Dança do Siri". Onde os integrantes pediam para que famosos fizessem a dancinha. Vários famosos fizeram, entre eles Silvio Santos, Gugu Liberato, Deborah Secco, Fernanda Lima, Carlos Villagrán, Marcelo D2, Chorão do Charlie Brown Jr. e o grupo RBD. Durante os Jogos Pan Americanos daquele ano, as seleções de Handebol e Basquete fizeram a dança após suas vitórias, chegando a ser exibida na Globo e fazendo Galvão Bueno citar o nome da brincadeira. E por conta disso, o programa realizou uma campanha para que ele fizesse a dança. Ele fez em 8 de setembro, após os treinos classificatórios do Grande Prêmio da Itália de Formula 1.

No mesmo ano estreou o "Bola Visita": uma sátira ao Gordo Visita da MTV onde Marcos Chiesa tentava visitar famosos mas nunca conseguia, pois não avisava. No "Vô Num Vô", Carlinhos Silva (Mendigo) e Vinícius Vieira (Mano Quietinho) visitavam praias e classificavam as mulheres como "Vô" (se fossem bonitas), "Num Vô" (se fossem feias) ou "Camarão" (corpo bonito mas com rosto feio), colocando um adesivo nelas.

O "Meda" marcou a estreia de Evandro Santo no programa. Como Christian Pior, ele também cobria festas de famosos, criticando pobre e elogiando ricos. Inicialmente fazia dupla com Sabrina Sato, mas depois passou a fazer dupla com Márvio Lúcio, que fazia o personagem Robaldo Esperman (uma sátira à uma polêmica envolvendo Ronaldo Ésper, onde o estilista foi preso após roubar vasos de cemitério. No "Baixas Horas", Márvio Lúcio (Serginho Gosma) e Daniel Zukerman (Xupla) entravam em boates de São Paulo. Havia também o "Çoletrãno", paródia do Soletrando do Caldeirão do Huck.

Mais quadros foram criados em 2008. Alguns deles não tiveram vida longa. Entre eles o "Sili News", onde Tânia Oliveira fazia uma repórter que entrevistava pessoas na rua e propositalmente acabava deixando seus seios à mostra, o "Na Madruga" com Fábio Rabin e o "Repórter Chorão" onde Paulinho Serra fazia um repórter que começava a chorar no meio de alguma entrevista.

Outros fizeram bastante sucesso na época como o "Momento Amy Winehouse", que satirizava o momento conturbado que a cantora britânica Amy Winehouse vivia. Nele, um ator caracterizado como a artista aparecia na rua gritando, correndo, invadindo e destruindo objetos em lojas e assustando e simulando brigas. Eduardo Sterblich estreava no programa como César Povilho (paródia ao César Filho), cujo bordão era o "Escuta, Vagabundo!". Ele também fazia o quadro "Malisa, a Menina Monstro", imitando Maísa Silva. Marcos Chiesa protagonizava um quadro onde o diretor Bolinha propunha a ele participar de desafios inusitados e dolorosos.

Em setembro de 2008, Carlos Villagrán, o Quico de Chaves recebeu de presente de Vesgo e Silvio uma "bola quadrada". Em 2009 estreou o "Marília Gabiherpes", onde Wellington Muniz satirizava Marília Gabriela com uma enorme herpes na boca. Em "Amaury Dumbo", Carioca satiriza Amaury Júnior, junto com Makelelê e Freddie Mercury Prateado (Eduardo Sterblich). Sabrina Sato fazia reportagens no Senado e na Câmara, em Brasília.

Foi em 2009 que surgiu um dos tipos mais emblemáticos do programa: Marcos da Silva Heredia, o Zina. Ele foi descoberto durante uma reportagem onde Alfinete (Daniel Peixoto) entrevistava pessoas na Praça Charles Miller para comentar a contratação de Ronaldo pelo Corinthians. Foi quando Zina disse: "Ronaldo. Ronaldo, e brilha muito no Corinthians". A frase virou um bordão no programa, que repetia o vídeo dele dizendo "Ronaldo" diversas vezes. Ele chegou a pedir uma indenização por danos morais por conta disso, mas desistiu após ser contratado.

Depois disso, Zina passou a fazer matérias junto com Alfinete e Sabrina Sato (no quadro "Sabrina, Alfinete e Zina"), quase sempre envolvendo o Corinthians (seu time), o Bairro Pan Americano (o bairro onde morava) e a Xurupita (time de várzea de lá). Chegou a ganhar de presente do programa uma casa, conheceu Ronaldo, o Pacaembu e o Maracanã. Mas tempos depois, foi detido por posse de cocaína, sendo liberado após pagar fiança. Em 16 de janeiro de 2010, foi preso novamente, desta vez por porte ilegal de arma. Foi solto no mês seguinte, porém não retornou ao humorístico.

Outro tipo descoberto naquele ano foi Charles Henrique, o Charles Henriquepédia. Ele fazia reportagens em festas de famosos, expondo todos os seus conhecimentos sobre diversos atores e telenovelas para eles.

Também foi lançado o quadro "O Impostor", de grande sucesso, onde Daniel Zuckerman invadia eventos sem convite, inspirado em Rémi Gaillard, que fazia algo similar na França. Dentre os seus feitos, estão: Invadir a festa de Hebe Camargo, Invadir um Show de Claudia Leitte e tocar no palco, invadir o São Paulo Fashion Week e desfilar na passarela, entrar no Congresso Nacional Brasileiro dizendo que era filho de um deputado, entrar no funeral de Michael Jackson, pegar uma estatueta do Oscar, conseguir um fio de cabelo de Gisele Bündchen, dirigir os carros de Ratinho e Silvio Santos e sobrevoar a sede do reality show A Fazenda mandando notícias para os confinados.

Com o tempo, e à medida que Zuckerman se tornava conhecido pelos seguranças, o quadro passou a contar com ajudantes. Os agentes "Chacal", "DeLari" e "Mata Hari". Dentre os feitos deles, estão: tentar entrevistar Madonna, entrar na plateia do Big Brother Brasil, entrar no set de gravações do filme Amanhecer da saga Crepúsculo, invadir as sedes do Google e do Facebook e entrar no Grammy Awards 2011. "O Impostor" também invadiu o funeral de Amy Winehouse e acabou saindo em revistas sendo colocado como o empresário dela.

Em 2010, estreou o quadro "Big Biba Brasil" (paródia do BBB). No "Gorete quer ser Gisele", a integrante Gorete ganhou uma mudança no visual. Em maio, a panicat Nicole Bahls acabou sendo afastado do programa. No mesmo mês, Alfinete foi demitido ao vivo após a eliminação do Corinthians na Libertadores daquele ano, mas tudo não passou de uma brincadeira da atração. No mesmo ano estreou o quadro "Twitter da Vovó", onde a avó de Alfinete respondia perguntas de twitteiros, quase sempre com xingamentos e palavrões.

Em 23 de Maio de 2010, o programa marcou seu recorde de audiência: 13 pontos de média e 18 de pico. Chegando a ficar 35 minutos na liderança. Nesse dia, tornou-se o primeiro programa de TV do mundo a ser transmitido em 3D.

No mesmo ano estreou o quadro "Procurando Antônio Nunes", onde a produção procurava por um homem que apareceu em uma gravação na praia e ficou conhecido pelo bordão "Antônio Nunes" seguido de um tapa na coxa. Em "O Nome do Pai", Evandro Santo buscava descobrir o seu pai biológico, porém o primeiro nome encontrado deu negativo no exame de DNA.

O último programa inédito foi ao ar em dezembro de 2011, sendo seguido por reprises logo depois. Naquela época a RedeTV! enfrentava uma crise financeira, onde vários funcionários sofriam com salários atrasados. E a equipe do humorístico acabou sendo atingida por essa crise. Com isso, eles saíram da emissora e foram para a Band. Alguns integrantes tiveram seus contratos rescindidos automaticamente e não precisaram pagar multa.

O último Pânico na TV foi ao ar em 4 de Março de 2012, que exibia os melhores momentos da última temporada, A RedeTV! chegou a anunciar em chamadas no início do ano o retorno do programa, o que nunca aconteceu. Por conta dessa saída, a RedeTV! colocou o programa e seus integrantes em uma "lista negra". Proibindo que qualquer programa mencionasse os seus nomes. Em 1º de Abril, o programa estreou na Band, passando a se chamar Pânico na Band, ficando no ar até o final de 2017.

Polêmicas

Durante toda a sua existência, não foram poucas as polêmicas pelo qual o Pânico na TV passou. Com um humor considerado chulo e apelativo por parte do público, chegou a causar inimizade e processos de muitas celebridades. Entre elas, Preta Gil, que processou o programa por conta das piadas feitas com seu peso. Carolina Dieckmann também processou após Vesgo e Silvio tentarem filmar seu apartamento com um guindaste durante o quadro "Sandálias da Humildade".

O ator Victor Fasano desferiu um soco no Repórter Vesgo após ele ter feito uma piada com seu nome. Vesgo também levou um soco de Netinho de Paula, após fazer uma pergunta de duplo sentido para ele. Em maio de 2008, Wagner Moura publicou uma carta aberta mostrando indignação com o programa, após um evento em que um dos integrantes colocou um gel em seu cabelo sem sua autorização.

Em 2009, aproveitando o momento onde SBT fazia diversas contratações após a ida de Gugu para a Record, Ceará passou a realizar trotes à artistas se passando por Silvio Santos, e dizendo que queria contratá-los. estavam Théo Becker, Paulo Henrique Amorim, Tiririca e Jô Soares. Ana Maria Braga também passou pelo trote e ao descobrir, conseguiu impedir judicialmente a exibição da ligação.

Em 2011, o programa estreou o quadro "Tchecas no Brazil". Onde duas tchecas, Michaela Matejkova (Michaela) e Alicia Seffras (Dominika), visitavam o Brasil e conheciam o lado bom e ruim do Brasil. Esse quadro foi cancelado após a produção descobrir que elas eram modelos contratadas de uma cervejaria, e que tudo não passou de uma ação de marketing para promover o lançamento de uma marca de cerveja.

Elenco

Apresentador e Narrador

Nome verdadeiro Nome(s) no programa Tempo de atividade
Emilio Surita Emilio Surita 2003-2012

Integrantes

Nome verdadeiro Nome(s) no programa Cargo Tempo de atividade
Amanda Ramalho Amanda Repórter
Produtora
2011-2012
Carinhos Silva Mendigo Humorista 2003-2007
Carlos Henrique Charles Henriquepédia Repórter 2009-2011
Dani Calabresa Dani Calabresa Humorista 2007-2008
Daniel Peixoto Alfinete/Ouriço Repórter 2009-2017
Daniel Zukerman Daniel/O Impostor Repórter e Humorista 2005-2017
Eduardo Sterblitch Edu/Polvilho Repórter e Humorista 2008-2012
Evandro Santo Christian Pior Repórter e humorista 2007-2017
Fábio Rabin Silveira Humorista 2007-2009
Guilherme Santana Gui Santana Humorista 2011-2012
Lucas Milani Lucas Repórter e humorista 2011-2012
Marcela Maluf Mamá Repórter 2011-2012
Marcelo Eiji Harada Arex Repórter 2008-2012
Marcelo Jakybales Homem Bambu Modelo 2003-2004
Marcelo Tyson Makélélé Ator 2003-2012
Marcos Aguena Japa Repórter e humorista 2003-2004
Marcos Chiesa Bola Repórter e humorista 2003-2017
Marcos da Silva Heredia Zina Humorista 2009
Marisley Rodrigues GGeyse Humorista 2009-2011
Márvio Lúcio Carioca Repórter e humorista 2003-2017
Mônica Souza Marlene Mattos Humorista 2003-2010
Paulinho Serra Traficante Gay Repórter e humorista 2007-2008
Pedro Moura Pedrinho Ator 2011-2012
Rodrigo Arruda Lazaro Ramos da Vida Real Ator 2011-2012
Rodrigo Scarpa Vesgo Repórter e humorista 2003-2017
Ronald Felix O Fã Humorista 2008-2010
Sabrina Sato Sabrina Repórter 2003-2012
Sylvia Kubala Vovó da Fiel Repórter e atriz 2010-2011
Vanessa Barzan Mata Hari Repórter e Humorista 2009-2011
Vinicius Vieira Gluglu Repórter e humorista 2003-2007
Wellington Muniz Ceará Repórter e humorista 2003-2012

Equipe musical

Nome Cargo Tempo de atividade
Banda Viva Noite Banda do programa 2005-2012
Fabricio Di Paolo Vinheteiro 2010-2012

Panicats

Atividade no Programa Nome verdadeiro Nome(s) no programa
2003-2004 Andressa Zizzari Andressa
2011-2012 Aryane Steinkopf Aryane
2010-2012 Babi Rossi Babi
2005-2011 Dani Bolina Bolina
2003-2009 Danielle Souza Mulher Samambaia
2006-2009 Elisiane Benites Lizzi, Piu-Piu
2006-2007 Fernanda Caleffi Malandrinha do quadro "Salci Fufu"
2005-2008 Gabriela Monteiro Gabi Fon Fon
2011-2012 Jaque Khury Jaque
2008-2011 Juliana Salimeni Juju
2004-2005 Mariana Skieres Mariana
2009-2011 Nicole Bahls Nicole
2007-2008 Regiane Brunnquell Sandy Capetinha
2005-2008 Tânia Oliveira Tânia
2004-2005 Valéria Machado Valéria
2004-2005 Vanessa Zotth Vanessa Zotth

Prêmios

O programa conseguiu faturar alguns prêmios, muitos deles pelo voto popular. O primeiro foi em 2003, no ano de estreia, quando ganhou o Troféu APCA de "Melhor Humorístico". No ano seguinte ganhou um Troféu Imprensa (como "Melhor Programa de TV") e dois Troféus Internet (como "Melhor Programa Humorístico" e "Melhor Programa de TV"). Depois, faturou o Troféu Imprensa como "Melhor Programa Humorístico" em 2007, 2008, 2010 e 2012, e faturou o Troféu Internet na mesma categoria em 2008, 2010 e 2012.

Em 2009, ganhou o Meus Prêmios Nick como "Programa de TV Favorito". E em 2011 o Prêmio Extra na categoria "Melhor Maquiagem".

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.