FANDOM


O Programa do Ratinho é um tradicional programa de auditório do SBT. Apresentado por Ratinho, foi ao ar entre 1998 e 2006, retornando em 2009.

O Programa

Atualmente é exibido de segunda à sexta, por volta das 22h15 com uma hora de duração (com exceção das quartas-feiras, que vai ao ar às 22h45 com cerca de uma hora e cinco minutos de duração). Mescla conteúdo popular com apresentações musicais, entrevistas, reportagens, momentos de humor, calouros, gincanas e brincadeiras.

Cada dia da semana vai ao ar quadros diferentes. Dentre os destaques atuais estão o "DNA", "Boteco do Ratinho", "Dez ou Mil", "Jornal Rational" e "Vem Quem Quer".

História

Ratinho chegou a apresentar uma atração de nome "Programa do Ratinho" em 1992 na Rede OM (atual CNT). Foram varias as vezes que o SBT tentou contratar o apresentador. A primeira foi em 1997 no momento em que ele saiu da CNT, pois a ideia de Silvio Santos era tê-lo apresentando um programa de calouros. Porém, ele acabou acertando com a Record, que ofereceu uma participação nos lucros gerados pelo serviço 0900.

Em 1997, o apresentador fazia um grande sucesso na Record, comandando o Ratinho Livre que alcançava grande audiência e chegava até a liderança em muitas oportunidades. Posteriormente, o SBT fez varias outras propostas Ratinho. No início de 1998, Silvio Santos pensou em contratá-lo, mas foi aconselhado a recuar temendo uma piora da crise no SBT. Naquela época, a emissora vivia uma crise financeira, correndo o risco de ter que extinguir programas e demitir funcionários. Além disso, enfrentava divergências entre diretores.

Em 26 de Agosto os diretores Luciano Callegari e Guilherme Stoliar, que eram contra a contratação de Ratinho, pediram demissão do canal. O que não foi aceito por Silvio Santos, que os manteve, mas afastados de cargos de comando. No dia 27, Silvio, em um ato rápido, acertou a contratação de Ratinho. Dispondo-se a pagar a multa de rescisão de contrato com a Record de R$43 Milhões. Logo no dia seguinte, a emissora anunciava a contratação, exibindo uma entrevista com o apresentador durante a noite. No mesmo dia, a Record exibia nos intervalos um direito de resposta sobre a saída de Ratinho e anunciando sua substituição por Gilberto Barros. Fazendo com que o programa passasse a se chamar Leão Livre.

Em 31 de agosto, a Record entrou com uma liminar na justiça para impedir que o SBT continue divulgando a estreia do novo programa até que a multa rescisória fosse paga. Alguns membros da equipe do Ratinho Livre foram recrutados para a nova atração, contratando três produtores. A estreia de Ratinho na nova emissora foi adiada várias vezes, por conta da alta audiência do Leão Livre na Record.

O Programa do Ratinho estreou em 8 de Setembro de 1998, uma terça-feira, às 21h20. Durante o primeiro mês, a disputa por audiência entre Ratinho e Gilberto Barros era acirrada. No dia 10, eles empataram com 18 pontos, no dia 14, Leão venceu, e no dia 15, Ratinho venceu. Os primeiros meses do programa foram marcados por reportagens policiais, chamando a atenção da Justiça, que intimou a produção no final daquele ano por conta do sensacionalismo. Outra característica da época era que, quando a atração alcançava a liderança de audiência, Ratinho subia em um pódio e dançava ao som da trilha do Jornal Nacional. Isso fez com que a Globo conseguisse impedir na justiça que a trilha do jornal fosse usada para essa comemoração.

Entre 1999 e 2000, o programa alternava quadros policiais com musicais e casos bizarros, provocando polêmica e recebendo advertências judiciais. A partir de 2001, tornou-se mais humorístico, ganhando uma trupe circense que protagonizava esquetes. O quadro do Teste de DNA foi mantido, Nele, telespectadores pedem ajuda ao programa para tirar dúvidas sobre a paternidade dos filhos que não eram assumidos pelos pais. O final do quadro quase sempre resultava em briga e agressões físicas entre os participantes.

Em 2005, a trupe circense que fazia parte da atração foi dispensada. O programa tentou ser mais sério e jornalístico, passou a apostar mais em reportagens informativas e de utilidade pública, além de temas bizarros e apelativos. Em 4 de março de 2006, o apresentador e o programa foram acusados, através da publicação da revista Veja, de terem recebido dinheiro para falar bem aos políticos do PT, por conta de gravações feitas pelas polícias Civil de São Paulo e Federal com autorização da Justiça, com membros envolvidos no Escândalo do Mensalão. Ratinho negou todas as acusações.

A denúncia contribuiu para que a audiência caísse. Mudou de horário várias vezes. Indo das 21h30, passando pras 22h, 18h50, 17h e voltando voltando para as 21h30. Tornou-se semanal, exibido aos sábados. Mas nada surtiu efeito, fazendo com que o programa saísse do ar em meados de 2006. Com o fim da atração, Ratinho ficou algum tempo fora da televisão. Entre 2007 e 2008, chegou a apresentar o Você é o Jurado e o Jornal da Massa.

O programa voltou ao ar em 4 de Maio de 2009, fazendo parte de uma série de estreias que o SBT promovia naquela semana. Inicialmente era exibido de segunda à sexta às 17h30 mesclando jornalismo e humor. Em 2010, após o retorno o quadro dos testes de DNA, a atração é transferida para as 21h30. Com o passar dos anos, passou a ser exibido às 22h com um formato fortemente humorístico e musical. Consolidando-se no segundo lugar de audiência. Em 2015, passou a ser transmitido em alta definição.

Elenco

Repórteres

Assistentes de Palco

Elenco de Apoio

Trilha Sonora

Quadros

  • Dez ou Mil
  • Vem Quem Quer
  • DNA
  • Jornal Rational
  • Tobogã do Ratinho
  • Voltando pra Casa
  • Você sabe Quem é?.
  • Boteco do Ratinho
  • Trote do Santos
  • Dois Dedos de Prosa.
  • De quem é essa Empregada?
  • Tempo de Ganhar
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.