FANDOM


Show da Virada é o tradicional especial de réveillon da Globo exibido desde 1998.

O Programa

Exibido anualmente na última noite do ano, 31 de Dezembro, é um show especial pré-gravado com diversos artistas brasileiros do momento se apresentando para uma plateia vestida de branco. Além disso, o jornalismo se faz presente no especial com entradas ao vivo. Cobrindo a festa de ano novo e a queima de fogos em Copacabana e nas principais capitais do Brasil.

A direção atual é de Raoni Carneiro.

História

Criado por Aloísio Legey em 1998 para substituir o Réveillon do Faustão. A primeira edição teve a direção de Carlos Magalhães, com direção geral de Boninho e direção artística e supervisão de criação de Aloysio Legey.

A emissora montou um painel de 50m x 17m, na praia de Copacabana, que exibiu um espetáculo de luzes dirigido por Patrick Wooldroff, diretor de fotografia dos Rolling Stones. Zeca Camargo e Renata Ceribelli comandaram a cobertura à partir das 22h30 da festa do terraço do Rio Atlântica Hotel. Essa cobertura contou com a participação de repórteres mostrando as comemorações principais cidades do brasil em entradas ao vivo. O especial também contou com matérias feitas pela equipe do Vídeo Show, mostrando os momentos mais marcantes da televisão no ano. A contagem regressiva foi feita por Stênio Garcia.

Na virada de 1999 para 2000, a Globo participou de um consórcio chamado Yes 2000, junto com 27 emissoras de 24 países, pelo qual todos os canais se comprometeram a enviar imagens das festas de réveillon de seus países. A segunda edição do Show da Virada contou com a direção de Roberto Talma e a narração de Galvão Bueno. Além da cobertura da festa, foram exibidas esquetes temáticas feitas pelos programas Mais Você, A Turma do Didi, Casseta & Planeta, Urgente!. Muvuca, Vídeo Show, Sai de Baixo, Domingão do Faustão, e clipes musicais de Xuxa, Sandy & Júnior e Turma da Mônica. A equipe de jornalismo preparou a "Bancada do Futuro", onde os filhos dos apresentadores dos telejornais apareciam nas bancadas normalmente ocupadas por seus pais

Na orla de Copacabana foram instalados 20 totens eletrônicos, que integraram a emissora comunitária TV Copacabana. Com direção de Boninho de Cissa Guimarães, três equipes de reportagens entrevistavam os passantes. Em São Paulo, a festa no Parque do Anhembi contou com a apresentação de Luciano Huck, que estreava na emissora.

Já na edição de 2000/2001, o programa se tornou de fato um show musical pré-gravado. Com o nome "Milênio", e gravado no ATL Hall (atual Credicard Hall) no Rio de Janeiro, contou com as apresentações musicais de Lulu Santos, Daniela Mercury, Ivete Sangalo, Charlie Brown Jr, entre outros. A edição de 2001/2002 foi exibida após a queima de fogos, às 0h20 do dia 1º de Janeiro. Também ATL Hall, o show contou com a participação de diversos artistas do momento, e o repertório das músicas lembrou trilhas que marcaram novelas da emissora. O encerramento do show foi com o Grupo Molejo cantando o samba-enredo da Mocidade Independente de Padre Miguel daquele ano. A edição de 2002/2003 foi exibido durante as primeiras duas horas do ano novo e foi gravado na mesma casa de shows, reunindo artistas e grupos famosos.

Em 2003/2004, o Show da Virada foi gravado em São Paulo, na casa de espetáculos Via Funchal, para homenagear o aniversário de 450 anos da cidade. O especial promoveu encontros musicais naquele ano. Michael Sullivan cantou com Roupa Nova a música "Whisky a Go Go", sendo a primeira vez que a banda pôde teve a oportunidade de cantar junto com o compositor de seus grandes sucessos. Daniel cantou "A Gata do Milênio" com a bateria da escola de samba Vai-Vai. A edição de 2004/2005 marcou o início das comemorações de 40 anos da Globo e reuniu diversos artistas que apresentaram suas músicas de maior sucesso em 2004.

Na edição exibida nas primeiras horas de 2006, junto às tradicionais apresentações, Leonardo, Chitãozinho & Xororó e Zezé Di Camargo & Luciano, cantaram com Fat Family a música "De Corpo e Alma", em homenagem à Leandro. Alguns artistas cantaram músicas dos anos 80, e a contagem regressiva ficou por conta de Ivete Sangalo. Na edição de 2006/2007, o show reuniu os artistas do momento e nomes consagrados da música brasileira. As edições dos anos seguintes contaram com a mesma proposta, reunindo dezenas de artistas em apresentações individuais, mas também promovendo parcerias.

Na edição de 2011/2012, Michel Teló cantou junto com Neymar Jr. o hit "Ai Se eu Te Pego". A edição que celebrou a passagem para 2013 contou com uma homenagem para o Rio de Janeiro e foi gravado no Credicard Hall. O Show da Virada de 2013 para 2014 contou com mais de sessenta atrações em uma casa de shows em São Paulo. A cobertura dos flashes ao vivo ficou com Ana Paula Araújo. O especial de 2014/2015 abriu as comemorações do cinquentenário da Globo.

Na virada de 2015 para 2014, o especial foi gravado pela primeira vez em Salvador e com a apresentação de Fernanda Lima. A direção ficou por conta de Raoni Carneiro. Em 2016/2017 foi gravado no estacionamento do Estádio Serra Dourada, em Goiânia. A edição de 2017/2018 foi gravada em novembro daquele ano na Esplanada do Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. Para a edição exibida durante a virada de 2018 para 2019, e que também marca os 20 anos do Show da Virada, será gravada em Recife.

Cobertura Jornalística

Junto com o show, o jornalismo da emissora faz uma cobertura especial das festas de réveillon em todo o Brasil. Essa transmissão envolve mais de 100 profissionais só no Rio de Janeiro. Enquanto no Rio a cobertura dá mais destaque ao réveillon de Copacabana, em São Paulo o foco maior é a festa na Avenida Paulista.

Desde 2009, o Norte e o Nordeste conta com uma edição exclusiva do especial produzida pela Globo Nordeste. por conta das diferenças de horário. A cobertura transmite a festa da virada dessas regiões com links ao vivo,

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.